Como é empreender no mercado de farmácias e drogarias?

Segundo a wikipedia, a palavra “empreendedorismo” é “o processo de iniciativa de implementar novos negócios ou mudanças em empresas já existentes. É um termo muito usado no âmbito empresarial e muitas vezes está relacionado com a criação de empresas ou produtos novos, normalmente envolvendo inovações e riscos”.

Empreender é um termo que possui vários contextos e definições, mas via de regra, é um ato de mudança da realidade do indivíduo. Tem pessoas que gostam de empreender em empresas, com finalidade de lucro, e outras que preferem o empreendedorismo social.

O empreendedor na sociedade brasileira

E quem empreende? Seria um empreendedor, tão somente pela definição do termo, ou alguém com garra e energia para deixar de ser referido e se tornar referência? Para outros, o empreendedorismo pode ser uma saída para pagar as contas e sobreviver, ou ainda melhorar a vida, sua própria, ou de outras pessoas que podem se beneficiar do ato do empreendedorismo.

Definitivamente estamos em um país onde as condições mudam a cada momento. Quem deseja justificar a sua falta de oportunidade basta ligar a TV ou acessar um site de notícias. Quem faz isso tem acesso a várias preocupações, isso mesmo pré-ocupações, para que se sinta desestimulado ou ainda mais, incapaz da mudança. Aqui começo, de fato, a defender o que é o tema central desse artigo: o empreendedor é o responsável pelo ato de empreender!

E empreender em farmácia?

O ramo farmacêutico tem sido alvo de muitos investidores. Quando digo investidores me refiro a grandes corporações e também a pessoas que têm o capital para início de uma nova empresa, porém, não são do ramo. Esse movimento se justifica pelas notícias veiculadas sobre o desempenho do setor e, como são muito animadoras, acabam atraindo pessoas para que as economias e apostas sejam realizadas no ramo.

Vale mesmo a pena?

A resposta é: vale sim! Algumas considerações devem ser realizadas para que o SIM tenha caixa alta e seja um sim, sem dúvidas! Primeiramente é entender que não é qualquer farmácia que dá certo em qualquer lugar! Assim como não é qualquer negócio que deslancha em um curto tempo. É preciso ter planejamento!

Temos um mercado muito específico no varejo Farma no qual alguns pontos chamam a atenção:

• É um setor regulado. AnvisaVigilância Sanitária e outros órgãos atuam severamente na fiscalização do setor, ou seja, tudo posso, desde que a normatização permita;
• O cliente é específico, possui características de consumo que vão da necessidade de manutenção de saúde e itens específicos de beleza.

Para que não fiquemos somente na teoria da administração é importante saber que empreender gera trabalho árduo e solicita conhecimentos adicionais o tempo todo. Qualquer pessoa que tem o capital deve empreender no setor farmacêutico? Lógico que não, assim como não deve empreender em setor algum. O ideal é entender a sua sinergia de propósito com o negócio. Não temos condições de realizar nenhuma previsão baseada em achismos, sendo assim, abaixo algumas características, comportamentais, observadas de quem tem sucesso nesse ramo:

1. Os que prosperam dedicam-se de fato a gerir o negócio com ferramentas profissionais;
2. Constroem um plano bem fundamentado antes de iniciar a jornada;
3. Pesquisam antes do início e cuidam por diminuir ao máximo os fatores de risco;
4. Entendem o protagonismo do empreender, o risco da atividade;
5. Não medem o que era o mercado e sim, o que é de fato e agora;
6. Dedicam-se integralmente ao negócio, têm jornada definida e o foco é notável.

Não tenho dúvidas que uma boa ideia, ou oportunidade, acompanhada de energia vai gerar prosperidade, assim como muita energia sem direcionamento e certeza gera descontentamento.

O papel do planejamento

A principal dica é cuidar do planejamento que, por incrível que pareça, não é comum a quem já está nesse ramo. O planejamento traz o alinhamento de expectativas. O empreendedor, de qualquer ramo, tem por característica nata defender a sua ideia com afinco e amor, mas é preciso entender, a cada momento, o que está alinhado com o planejamento e o que não está. Corrigir a rota é algo importante e necessário. Temos uma cultura empreendedora ainda muito apoiada no sentimento e no achismo…isso tem que ser tratado com uma boa dose de planejamento de ações!

Planejar, entender contexto, planejar as mudanças e implementá-las, essas são as ações que definem os empreendedores de sucesso no varejo farma! Importante entender que a correção de rota é algo a ser realizado sim, mas ter referências é importante ter uma referência interna e uma externa.